Projeto "Segurança É Responsabilidade de Todos"

André Pereira da Silva - setembro de 2009
Este Projeto foi apresentado para o município de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, após uma seqüência de assaltos no comércio, vítima de roubos e furtos constantes.
Embora a Associação comercial e outras entidades locais tenham organizado um protesto com fechamento do comércio -líderes tenham se inflamados em discursos diante da imprensa- a sociedade civil não está organizada para participar das questões de segurança pública ou privada: só sabem reclamar e cobrar das autoridades, sem participar, colaborar ou assumir responsabilidades.
“Segurança: Não basta orar, tem que vigiar. Não basta remediar, tem que prevenir. Não basta terceirizar, tem que colaborar. Não basta comprar, tem que manter. Não basta instalar, tem que gerir. Não basta eleger, tem que participar. Não basta falar, tem que haver entendimento. Todos devem zelar pela segurança, o tempo todo. Segurança é uma “cultura”, necessária à vida.
Essa responsabilidade deve ser compartilhada conforme o Art. 144 da Constituição Federal: A segurança é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos”. Trecho extraído do livro “GESTÃO DE CONDUTAS NA SEGURANÇA ELETRÔNICA, editora Ciência Moderna.
Este comportamento (reclamação, omissão e política) resultou em sucessivas trocas de comando do 25º BPM num curto espaço de tempo. A desarticulação de polícia militar junto à comunidade e ao conselho comunitário de segurança ficou evidente.
A onda passou. Os protestos cessaram, a mídia mudou de assunto e o projeto foi deixado de lado. Ignorado pelo governo municipal e pela sociedade civil dita organizada, embora tendo propostas adequadas e soluções para crimes de roubos e furtos no comércio...
PROJETO PARA SEGURANÇA ELETRÔNICA NO MUNICÍPIO
Diretrizes Básicas do ProjetoO projeto deve ter parceria e apoio:
SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA; participação e colaboração*
PREFEITURA MUNICIPAL; políticas para o desenvolvimento da cultura da Segurança*
ENTIDADES ASSOCIATIVAS; fomento e participação comercial*
EMPRESAS DE VIGILÂNCIA ELETRÔNICA; instalação de sistemas*
OPERACIONAL E LOGÍSTICO DA GUARDA MUNICIPAL; monitoramento e gestão*
ESTRATÉGICO E TÁTICO DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO, pronta resposta*
*Tudo de acordo com atribuições legais das empresas privadas, com deveres constitucionais dos agentes públicos e estatutários das instituições parceiras.
Diante dos problemas de segurança que, ano após ano, se agrava silenciosamente no comércio do município, a prefeitura e a sociedade civil organizada (OAB, Associações de moradores, Associação Comercial, empresas de vigilância, etc.) devem liderar as iniciativas e adotar medidas estratégicas no setor:
1-Abrir espaço para divulgação de livros, debates e palestras, visando revolucionar a “cultura” da segurança regional.
2-Formar e manter as parcerias estratégicas, colaborando com soluções LEGAIS e efetivas para a segurança dos associados, fortalecendo economicamente as entidades que prestarem esse serviço inestimável.
3-Gerir os valores de participação econômica recebidos das empresas de Vigilância Eletrônica parceiras (geradoras dos recursos financeiros às Associações e tecnológicos aos associados-clientes), reinvestindo no projeto ou simplesmente repassando aos associados como bônus; incentivos econômicos para quem participar do projeto: atitudes e investimentos individuais em segurança.
4-Unir esforços com instituições parceiras, cada qual no âmbito de suas atribuições, para obtenção dos resultados na estratégia da segurança e, na estratégia de captação de associados e de incentivos a proteção de comerciantes, clientes das empresas de vigilância eletrônica.
5-Assim, além de cumprir seus estatutos e atuar na esfera política do município com maior representatividade, as Associações e seus associados também cumprirão o Art. 144 da Constituição Federal: “A segurança é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos”.
Esse é o escopo do projeto. Maiores detalhes e adequações deverão ser apresentados em reuniões com municípios ou entidades interessadas.

André Pereira da Silva - Consultor de Segurança TecnológicaResponsável pela Rede ELETROGUARD de Vigilância Eletrônica e autor do livro: “GESTÃO DE CONDUTAS NA SEGURANÇA ELETRÔNICA”, editora Ciência Moderna - No site www.lcm.com.br se pode buscar o livro e ler a resenha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FUNÇÕES DO SETOR PÚBLICO

CONCEITOS: CAPITALISMO, SOCIALISMO, COMUNISMO E ANARQUISMO

ALGUMAS QUESTÕES SOBRE SEGURANÇA PRIVADA