Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

HISTÓRIA DA MOTOCICLETA - Parte II

Imagem
A primeira combustão interna ,a utilizar o petróleo foi a motocicleta abastecida Reitwagen Petroleum. Foi projetada e construída pelo inventor alemão Gottlieb Daimler e Wilhelm Maybach, em Bad Cannstatt, Alemanha em 1885. Esse veículo era diferente das bicicletas da época em que tinham zero graus de ângulo de eixo de direção e não tinham o garfo ompensado e, assim, não usava os princípios da dinâmica das bicicletas e motocicletas desenvolvidas quase 70 anos antes. Em vez disso, se baseou em duas rodas outrigger para permanecer em pé enquanto giravam. Os inventores chamaram sua invenção de Reitwagen ("andar de carro"). Ela foi projetada como teste como expediente para seu novo motor, um protótipo em vez de um veículo de verdade. 
Foto da Daimler Reitwagen
Muitas autoridades excluem a motocicleta a vapor, elétrica ou diesel de duas rodas a partir da definição de uma motocicleta de verdade, uma Daimler Reitwagen como sendo a primeira motocicleta do mundo. 
Se um veículo de duas ro…

HISTÓRIA DA MOTOCICLETA - Parte I

Fonte: Wikipedia
A história da motocicleta começa na segunda metade do século 19. Elas são descendentes da "bicicleta de segurança", uma bicicleta com rodas dianteiras e traseiras do mesmo tamanho e um mecanismo de manivela de pedal para impulsionar a roda traseira. Apesar de alguns primeiros marcos no seu desenvolvimento, as motocicletas não têm uma história de início de forma rígida que pode ser rastreada até uma única idéia ou máquina. Em vez disso, a idéia parece ter ocorrido a vários engenheiros e inventores de toda a Europa em torno do mesmo tempo. 
A motocicleta (também chamada de moto, bike ou ciclo) é um veículo que deixa um rastro único, de duas rodas e é um. Motocicletas variam consideravelmente, dependendo da tarefa para a qual foram concebidas, tais como de longa distância ou de viagem, de tráfego urbano, para esportes, corridas, off-road, etc. 
As motocicletas são uma das formas mais acessíveis do transporte motorizado em muitas partes do mundo e, para a maioria d…

VAMOS ADERIR A ESSA CAMPANHA: PARA O LADO E AVANTE

No Editorial da Revista MOTO.com.br, n. 09, André Jordão lança campanha e pede apoio dos motociclistas e motoristas para que ela vire moda a partir de 2011. Adorei a idéia e já estou falando com meus amigos e familiares, se todos nos juntarmos com certeza seremos todos beneficiados.
Abaixo o texto de Jordão e a chamada para a campanha.
"Para o alto e avante!" Essa tradicional frase, imortalizada pelo Super Homem, me fez refletir e construir um novo bordão: Para o lado e avante. Você deve estar pensando que sou louco e provavelmente não está entendendo nada do que está acontecendo, mas calma, eu já explico.
Sou motociclista há 15 anos e ando diariamente por São Paulo de moto. Como moro na capital, já estou acostumado com as variações climáticas e todo o perigo embutido no trânsito paulistano, por isso, muitas vezes, vou de carro. Por mais apaixonados que sejamos nós motociclistas, temos que concordar que o automóvel é muito útil e por diversas vezes é a bordo dele que saímos de …

Pilotagem na chuva, MESMO QUE CHOVA!

Matéria da revista MOTO! Ano XVII - n. 198 - junho 2011 Por Kleber Tinoco
Medo! É o que se sentem muitos motociclistas quando têm que pilotar na chuva...
Quem mora na "terra da garoa" está mais acostumado, já quem mora no Norte ou Nordeste, nem tanto. Mas, em ambos os caso, é importante que o motociclista se informe sobre o que fazer para andar com segurança na chuva - mesmo porque nos CFCs (antigas moto-escolas), dias de chuva significam simplesmente adiamento de aulas...
A maioria de nós sabe o que fazer quando o tempo está seco: inclinar a moto, utilizar o corpo nas curvas, nas frenagens, nas acelerações, etc. Tudo acontece de forma "automática", mas quando começa a chover a coisa complica, parece que a água apaga o que aprendemos durante anos em cima da moto, e surge então o medo!
Ele faz com que você esqueça as técnicas que se usam para pilotar na chuva: são exatamente as mesmas para pilotar no seco. Nesse momento, você deve se lembrar de uma regra fundamental: rel…

MOTO x CARRO - A eterna disputa

Moto de um lado, carro do outro.
Texto muito interessante que retirei do Editorial da Revista "MOTO.com.br - o canal da moto"
Para resolver os problemas do trânsito nas grandes cidades o melhor caminho continua sendo a educação.
As discussões em torno das dificuldades para circulação de motocicletas e automóveis nos grandes centros urbanos deixaram de ser um problema social e se tornaram um problema de engenharia de trânsito. Como fazer para que ruas e avenidas comportem tantos veículos na hora do rush, que é quando o trânsito para e as cidades literalmente ficam estacionadas.
Em São Paulo, uma das maiores cidades do mundo com mais de 13 milhões de habitantes na região metropolitana, a tensão no trânsito é um problema crônico. Com uma frota de mais de seis milhões de veículos nas ruas. Os motociclistas disputam centímetros da via com automóveis, caminhões e ônibus.
Para tentar colocar ordem no trânsito caótico, a prefeitura e o seu órgão fiscalizador, a CET (Companhia de Engenhar…

X 100 Destino Moto Fest - Araxá - MG

Imagem
Acontece nos dias 09,10 e 11 de setembro em Araxá, o "X 100 Destino Moto Fest - Araxá - MG". Abaixo o folder com a programação completa do evento.


PODER E CULTURA NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

Resumo do artigo do Professor Luiz Alberto Beserra de Farias, da Fundação Cásper Líbeo/SP
É possível entender como poder não só aquilo que se manifesta no interior da organização mas também as influências que uma organização tem sobre outra e ainda como a inter relação destas atua no conjunto e nos resultados de cada qual. A cultura, por sua vez, deveria estar relacionada ao significado da organização, ou, numa leitura mais adequada, a imagem de uma organização deveria refletir seus traços culturais, como sincero retrato da sua identidade.
DEFININDO AS ORGANIZAÇÕES
Podemos definir organização como "agentes coletivos, à semelhança das classes sociais, das categorias sociais e dos públicos" que "são planejadas de forma deliberada para realizar um determinado objetivo"(SROUR, 1998:108). O Novo Dicionário Aurélio, enuncia que seja "associação ou instituição com objetivos definidos" (FERREIRA, 1975:1005)
As organizações preocupavam-se primordialmente com a estrutu…

RESUMO SOBRE A DIVISÃO SOCIAL DO TRABALHO NA CONJUNTURA DA SOLIDARIEDADE MECÂNICA E DA SOLIDARIEDADE ORGÂNICA

A relação entre os indivíduos e a coletividade pode ser explicada pela Divisão Social do Trabalho.
A solidariedade mecânica é tida como uma solidariedade por semelhança, onde os indivíduos não se diferem. Durkheim conceitua a consciência coletiva como sendo "o conjunto dos sentimentos comuns à média dos membros de uma sociedade".
Quando Durkheim caracteriza os tipos de solidariedade ele utiliza dois tipos de direito, o direito repressivo e o direito restitutivo.
O primeiro, o direito repressivo, é aquele que pune os crimes ou faltas, que exerce coerção nos atos que infligem a concepção da consciência coletiva.
Já o direito restitutivo tem como essência à reposição em ordem as coisas quando uma falta é cometida, ou a organização da cooperação entre os indivíduos.
Na solidariedade orgânica os indivíduos não se assemelham, são diferentes. Existe o coerente coletivo através do consenso.
Nas sociedades modernas as relações são baseadas por meio de contratos. Esta não é a idéia de Durkh…

Excelente matéria sobre como parar a 300km/h

Imagem
PRONTO PARA 300KM/H?
Lembro de ter escrito um artigo sobre o que representava pilotar a 200km/h. Desde a força do vento até o nível de responsabilidade que tal velocidade exigia. Isso foi nos anos 80. Agora volto à carga, mas para comentar o que significa atingir 300km/h em uma moto. Graças a um pacto entre os fabricantes, atualmente os velocímetros digitais param de incrementar quando chegam a 299km/h.
É uma forma de evitar aquela ânsia por ver o número 300 no painel.
Mas quem já chegou nestes 299km/h sabe que ainda tem uns 500 RPM sobrando no motor, o que projeta uma velocidade efetiva um pouco acima deste limite.
Rodar a 300km/h significa que a moto percorre 83 metros por segundo. É um quarteirão por segundo. O mundo passa muito rápido a esta velocidade. O que pouca gente lembra é que parar a 300 é um exercício de concentração zen.
Para começar, uma pessoa normal demora cerca de 1 segundo para reagir antes de começar a frenagem. É o que se chama tecnicamente de tempo de reação. Isso sig…

HISTÓRIA DA FÁBRICA DE MOTOS INGLESA TRIUMPH

Imagem
O texto abaixo, relatado por Jim Reynolds, foi retirado do site Moto Esporte e relata como um imigrante alemão esperto transformou uma pequena fábrica de bicicletas em uma grande empresa com uma produção de 30.000 motocicletas por ano.
ALGUMAS FOTOS DAS MÁQUINAS HISTÓRICAS
A Triumph sempre teve alguma coisa de especial. Este nome está nos tanques das motos há 100 anos, e durante todo este tempo sempre houve destacadas personalidades e modelos que elevaram a companhia acima da multidão.
Em 1900, o nome Triumph designava bicicletas de pedal, fabricadas em Coventry e famosas pela qualidade do seu acabamento. O presidente da companhia era Siegfried Bettmann, um alemão que tinha migrado para a Inglaterra a fim de fazer fortuna, mas que jamais imaginou o sucesso que viria a ter.
Bettmann era um homem esperto e contratou um outro alemão, o engenheiro Mauritz Schutte, para supervisionar a área de produção. Schutte se interessava pelas novas motocicletas e, depois de pensar em fabricar os modelos …