NOVA (NO BRASIL) HONDA XL 700V Transalp

Com motor de dois cilindros em V, injeção eletrônica, refrigeração líquida e vocação para longas viagens, modelo japonês em breve poderá ser lançada no mercado brasileiro.

Características
A Transalp é equipada com um motor 4 tempos de dois cilindros em V de 680,2cc, cambio de 5 marchas, tanque com capacidade de 17,5 litros e peso de 218 quilos. Possui uma versão equipada com freios ABS.
Ficha técnica:
Motor
Refrigeração líquida ; 4-tempos ; 8-válvulas ; SOHC 52° Vtwin bicilindrico
Diâmetro e curso
81 x 66mm
Cilindradas
680.2cm³
Potência máxima
44.1kW / 7,750min-1 (95/1/EC)
Torque
60Nm / 5,500min-1 (95/1/EC)
Partida
Electrica
AlimentaçãoInjeção Eletrônica PGM-FI
Câmbio
5-velocidades
Dimensões
2,250 x 905 x 1,305mm
Altura do assento
841mm
Pneus
F 100/90 R19M/C R 130/80 R17M/C
RodasDianteira: 19 '' / traseira 17''
Capacidade do Tanque
17.5 litros (incluindo  3-litros da reserva)
Peso
218kg (F: 105kg; R:113kg)

Com 22 anos de idade, o modelo Transalp, que tem estilo misto (cidade e campo), foi lançado em 1987 e passou pela primeira plástica em 1990, quando ganhou novo motor, cuja cilindrada aumentou de 583cm³ para 647cm³. Em 2008, a moto passou por nova cirurgia, desta vez totalmente radical, ganhando novo visual e motor de dois cilindros em V (inclinados em 52 graus), de 680cm³, equipado com injeção eletrônica, refrigeração liquida e cabeçote de quatro válvulas, que desenvolve potência de 60cv a 7.750rpm e torque de 6,1kgfm a 5.500rpm. Com esse novo pacote, o modelo é vendido na Europa e também para nossos hermanos argentinos.


Com o fim da Falcon 400, abriu-se um grande “buraco” na linha da montadora no Brasil, que, da nova XRE 300, lançada em junho para substituir a Tornado 250 e de quebra os órfãos da Falcon 400, salta para a XL 1000V Varadero, exatamente a “irmã” maior da XL 700V Transalp. Essa conjugação de fatores aponta para o desembarque do novo modelo também no Brasil. O mercado igualmente aposta na apresentação da nova moto no Salão Das Duas Rodas, de 7 a 12 de outubro. O modelo disputaria um segmento que, neste momento, é explorado por outras marcas.


APOSTA
A Transalp 700 é comercializada na Europa por 8.499 euros. Exportada para o Brasil, a moto seria montada em Manaus, com possibilidade de nacionalização de alguns componentes, e comercializada por um preço que ficaria em torno dos R$ 35 mil, para brigar com modelos como Suzuki V-Strom 650, BMW F 650 GS e Yamaha XT 660. Esta última, por contar com motor de apenas um cilindro, tem preço mais em conta. A versão 2009 da Transalp manteve as características técnicas do modelo anterior, renovando apenas a decoração.


Curiosamente, o motor foi herdado da comportada Deauville, um modelo touring, que é vendido na Europa. Para equipar a nova Transalp, porém, esse motor recebeu um trabalho no cabeçote e em outros componentes. Outra característica herdada do modelo estradeiro foi a adoção de freios com sistema ABS-CBS (opcional), que, além de não travar, distribui a pressão da frenagem entre as rodas automaticamente, conforme a necessidade. Na roda dianteira, o sistema tem duplo disco de 256mm de diâmetro; na roda traseira, disco simples, de 240mm.


ADAPTAÇÃO
Na última reforma do modelo, ganhou uma utilização mais estradeira, apesar do sugestivo nome, que sugere a travessia dos Alpes como seu habitat. Para tanto, a roda dianteira, que era de 21 polegadas, passou para 19 polegadas de diâmetro, proporcionando mais agilidade em curvas. A montadora também comercializa uma série de acessórios, como bauleto, bolsas laterais, sistema de navegação por GPS, alarme, cavalete central e para-brisa um pouco mais alto (17mm), para melhorar o conforto aerodinâmico em viagens mais longas. Para melhor adaptação, também oferece a possibilidade de um banco 20mm mais baixo, reduzindo a distancia para o chão de 841mm para 821 mm.
A suspensão dianteira é a clássica telescópica, com tubos de 41mm e 177mm de curso. A suspensão traseira é do tipo mono, regulável, com 173mm de curso. O quadro tem dupla trave, em tubos de aço. O painel é completo, com elementos digitais e analógicos. O câmbio tem cinco marchas e o peso em ordem de marcha é de 214 quilos, para versão sem ABS, e de 219 quilos, com esse tipo de freio. O visual tem “farolzão” arredondado em destaque, junto com carenagem, assim como o conjunto tanque (de 17,5 litros) e aletas com muito volume.
Por enquanto ainda não há lançamento previsto para o Brasil, mas vamos aguardar e torcer para que essa seja a possível substituta da Falcon, com preço acessível para que possa concorrer de igual com a Yamaha XT600R.
Abaixo vejam algumas fotos dela, quando esteve esposta no salão do automóvel. As fotos são do site Moto Tur.

Informações retiradas do site MOTO TOUR

Comentários

  1. PARABENS!! Boa matéria, é uma linda moto acho a V-stron mais iponente, mas como a HONDA vende tudo que produz vai dar uma briga boa!!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FUNÇÕES DO SETOR PÚBLICO

CONCEITOS: CAPITALISMO, SOCIALISMO, COMUNISMO E ANARQUISMO

ALGUMAS QUESTÕES SOBRE SEGURANÇA PRIVADA