LIVRO: NOVA BIBLIOTECA DE ADMINISTRAÇÃO EMPRESARIAL

AUTOR: Dr. Prof. Aroldo Catavento de Azevedo Travassos
EDITORA: Nova Brasil Ltda. Vol. 2 - A empresa e os sistemas clássicos de organização


CAP. II - Ciclo vital da Empresa

São elementos de estabilidade da empresa:
1. Um chefe ambicioso, dinâmico e capaz;
2. Uma boa organização, uma excelente administração;
3. A conservação e ampliação da necessidade ou utilidade produzida e/ou distribuída.

Valorizando a organização científica, disse o industrial americano Andrew Carnegie: "Tirem todas as nossas fábricas, o nosso comércio, as nossas linhas de transporte, o nosso dinheiro; mas deixem-me a nossa organização, e em quatro anos eu me restabelecerei".

Além da propaganda constante, deve a empresa acompanhar as variações do gosto ou da preferência popular, através da pesquisa, cujos objetivos são enumerados por Louis James:
a) Reduzir o custo da produção;
b) Reduzir o custo da fabricação;
c) Aumentar a utilidade do produto;
d) Intensificar o interesse pelo artigo;
e) provocar novos negócios;
f) Usar da informação técnica para a elaboração de novos projetos.

Em síntese, diz-se que a empresa: "Como organismo vivo, nasce para a satisfação de uma necessidade; vive para a satisfação do capital que lhe deu vida, e morre quando perde a capacidade de ser necessário".

CAP. III - Concentração de Empresas

1. Concentração por Ampliação - A forma mais simples de evolução de uma empresa é a ampliação de sua capacidade, forçando a concorrência no mercado em que atua, ou mediante a obtenção de novos mercados".

2. Concentração por Integração - Consiste numa produção diferenciada (produzem-se utilidades diferentes da inicial, ou das iniciais). A integração pode ser vertical, horizontal e em diagonal:
a) Integração Vertical: diz-se que a integração é vertical quando a empresa passa a fabricar outras utilidades.
b) Integração Horizontal: diz-se quando uma empresa passa a fabricar produtos semelhantes ao que produz, na mesma zona geo-econômica em que atua; ou quando passa a fabricar o mesmo produto em outras zonas geo-econômicas.
c) Integração em Diagonal: Consiste no emprego simultâneo de ambas as formas de integração, vertical e horizontal.

3. Concentração por Acordo - Realiza-se através dos chamados "Sindicatos Mercantis", ou Associações de Capitalistas, interessados na mesma empresa. São sindicatos mercantis ou trustes, os cartéis, os cornero, os poobs:
a) Truste é uma fusão de empresas, sob a aparência de autonomia de cada uma das componentes, respeitando as formalidades da lei e tendo por objetivo especial o afastamento da competição e o domínio do mercado. A palavra truste significa "confiança".
b) Cartel: acordo realizado entre produtores de determinada utilidade, com o fim de eliminar ou atender a concorrência entre eles. Do alemão kartel, o termo designa, em última análise, um tratado comercial secreto, objetivando forçar o consumidor a aceitar as condições impostas, por falta de concorrência. Segundo Richard Lewinsolm "Os cartéis só podem ser eficazes quando agrupam a maioria das empresas importantes do mesmo ramo".
c) Corner: é uma substantivação do verbo inglês "to corner" (por nos cantos), grupo de empresas ou indivíduos, que, adquirindo a totalidade de um determinado produto, forja uma carência fictícia, fazendo grandes estoques e forçando a elevação dos preços: aproveita-se das crises, dos momentos difíceis, quando então açambarca gêneros de primeira necessidade e espolia o consumidor.
d) Pool: é a forma preferida de cartel. Constituindo um fundo comum de depósito, passa a ser mais estável, oferecendo, por outro lado, critérios e vantagens. "O pool funciona mais como um agente estabilizador e defensor dos pequenos proprietários".

CAP. IV - pg 31 - Da Organização

1. Definições: "Organização é a ciência do rendimento". Dispõe os elementos funcionais de tal forma que o conjunto resultante revela-se capaz de realizar um trabalho eficiente, com dispêndio razoável e um mínimo de risco. A organização é a fase anterior á Administração, que dá continuidade ao organismo já elaborado. A Organização prevê, planeja e implanta, ao passo que a Administração comanda, coordena e controla, através da gerência, que é a autoridade executiva da empresa.
Segundo Henri Fayol "organizar é construir o duplo organismo, material e social da empresa, a fim de muní-la de tudo aquilo que é útil ao seu funcionamento: materiais, ferramentas, capitais e pessoal".

2. Metodologia: São fases da Organização: Previsão, Planejamento, Implantação.

3. Princípios metodológicos cartesianos: (de Descartes), são básicos para o estudo de qualquer ciência, logo, para a previsão, o planejamento e a implantação de qualquer tipo de organização.

CAP. V - pg. 39 - O Taylorismo (Frederick Winslow Taylor)

1. O Taylorismo:
Estabelece os Princípios Básicos e as Regras Técnicas que caracterizam o seu sistema, tendente à consecução de maior rendimento, salários mais elevados, maior e melhor produção, mais baixo preço de custo.

2. Princípios Básicos de Taylor:
1º - desenvolver, para cada elemento ou aspecto de trabalho, um método científico;
2º - especializar, formar e conduzir o operário, dando-lhe treinamento;
3º - controlar todas as fases do trabalho;
4º - dividir igualmente a responsabilidade entre a direção e o operário.

3...

4. Estrutura do Sistema:
A estrutura idealizada por Taylor inclui os Agentes de Preparação e os Agentes de Execução.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FUNÇÕES DO SETOR PÚBLICO

CONCEITOS: CAPITALISMO, SOCIALISMO, COMUNISMO E ANARQUISMO

ALGUMAS QUESTÕES SOBRE SEGURANÇA PRIVADA