16º TUBARÕES BIKERFEST - CABO FRIO - RJ

No domingo, dia 03 de julho, fui para a praça Sérgio Pacheco e me encontrei com alguns amigos, entre eles o Agnaldo "Pipoquinha", que me convidou para ir junto com ele e mais três amigos para Encontro Internacional de Motociclistas que iria acontecer em Cabo Frio. Mais que depressa já confirmei minha presença, claro que antes teria que conseguir convencer a "dona patroa," hehehe.

O 16º Tubarões Bikerfest, acontece na cidade de Cabo Frio - RJ, entre os dias 14 e 17 de julho. São diversas atrações, como som mecânico, bandas, diversas lojas de equipamentos e acessórios para motos e também vestuário para motociclistas. Realmente uma festa muito boa.


Tendo conseguido as "autorizações" necessárias, saímos para o evento no dia 12 de julho de 2011, uma terça-feira com uma temperatura amena, por volta dos 20 graus. Eram umas sete horas da manhã quando chegamos na casa do "Pipoquinha", onde sua esposa já estava com uma mesa farta para tomarmos um bom café da manhã e seguirmos viagem.


Aliás, vamos as apresentações:
Agnaldo "Pipoquinha":
BMW 1200RT
José Eustáquio: VStrom DL1000
Robes "Carneirinho": Shadow 600
Eu, Wesley: Falcon NX 400
Na casa do Pipoquinha, última checagem das motos e bagagem, antes de pegarmos a estrada
Destino: Cabo Frio - RJ.
Saída dia 12/07 - Retorno dia: 17/07

Trajeto

Saindo de Uberlândia pegamos a BR050, sentido Uberaba. Demos uma rápida parada no Posto Doces Zebu, logo na saída de Uberaba, para tomarmos um cafezinho e realizarmos o primeiro abastecimento, pois já havíamos rodado cerca de 120km. Depois disso rodamos mais 140km e entramos no Estado de São Paulo, para a Rodovia Anhanguera. Continuamos nela durante uns 380km, aproximadamente, até Campinas, sendo que passamos por várias cidades (como Ribeirão Preto, Limeira e Americana).

Nossa segunda parada para abastecimento foi em Ribeirão Preto. Nesse ponto já havíamos rodado mais 170km entre o posto anterior e este.
Parada em Ribeirão Preto para abastecimento, pudemos apreciar uma coleção de motos antigas em exposição no posto.
Tornamos a abastecer novamente em Limeira, no posto Topázio. Este foi o terceiro abastecimento. Mais uns 170km.
Assim que chegamos em Campinas, passamos para a Rodovia Dom Pedro I, e rodamos por cerca de 140km até a Via Dutra (nisso passamos por Atibaia e outras cidades), no início da Dutra chegamos na cidade de Jacareí. Onde realizamos nosso quarto abastecimento, no posto Frango Assado.

Depois de pegarmos a Dutra, passamos por várias cidades bastante conhecidas (São José dos Campos, Caçapava, Taubaté, Aparecida do Norte, Pindamanhangaba, Cachoeira Paulista, Lorena, Queluz, Rezende, Barra Mansa, Volta Redonda).

Na cidade de Rezende paramos no posto da rede Graal para abastecermos as motos pela quinta vez, sempre rodando em torno de uns 160 a 170km, para enchermos os tanques das motos.

Quando chegamos em Caçapava, já por volta das 18 horas, resolvemos parar e pernoitar. Ficamos hospedados no hotel Dutra Plaza Hotel, às margens da rodovia, onde jantamos e pudemos descansar e nos prepararmos para continuar viajem no dia seguinte. Enquanto fazíamos o cadastro no hotel conhecemos os amigos Douglas Peccin e Rafael Magalhães, que vieram conversar conosco e contar um pouquinho da aventura que estavam realizando sobre duas Yamahas, Fazer 250cc. A idéia dos dois era de percorrer todo o estado de São Paulo sobre duas rodas. Realmente dois camaradas muito gente boa e para quem quiser conhecer um pouco sobre o passeio deles basta entrar no blog que atualizam diariamente, http://www.tripsaopaulo2011.blogspot.com/. No blog tem várias fotos e comentários sobre os lugares por onde passaram.
No Dutra Plaza Hotel
Já na manhã do dia 13, levantamos por volta das 06 horas, tomamos café, fizemos o acerto do hotel, nos despedimos dos dois amigos, Douglas e Rafael, e as 07:00 pegamos novamente a estrada.

Em Queluz, atravessamos a divisa para o Estado do Rio de Janeiro, sempre pela Dutra, sendo que só saímos dela para pegarmos a Linha Vermelha, dentro da cidade do Rio. Antes, porém, paramos logo depois da descida da Serra das Araras, município de Seropédica, para encontrar com o Renato, meu amigo, que  mora em Seropédica e trabalha na UFRRJ. Ele fez questão de vir nos cumprimentar e desejar uma boa viagem.
Parada próximo ao pedágio de Seropédica, para encontrarmos com Renato
Dentro da cidade do Rio de Janeiro, fizemos um rápido tour pelos bairros do Flamengo, Botafogo, Urca, Copacabana e Ipanema, onde resolvemos almoçar e abastecer as motos, foi o sexto abastecimento. Daí seguimos adiante para Cabo Frio, nosso destino final.
Em Ipanema, Rio de Janeiro

Atravessamos a ponte Rio Niterói, e já pegamos a Rodovia BR 101, que liga o Rio de Janeiro até a cidade de Rio Bonito, cerca de 105km. Toda em pista dupla. Em Rio Bonito abastecemos pela sétima vez e acessamos a Via Lagos (RJ 124)  (pagamos o pedágio mais caro do País, R$15,90 carro, R$4,90 moto), até São Pedro da Aldeia, uns 70km, mais ou menos. De São Pedro da Aldeia, fomos até Cabo Frio, pela RJ 140, uns 15km.
Chegando a São Pedro da Aldeia, já pertinho de Cabo Frio.
Fotos (temporárias, até que faça a edição das outras câmeras)
Já em Cabo Frio, na casa do Ricardo, filho do Pipoquinha.

Nossa primeira parada em Cabo Frio, no bar InSonia, onde conhecemos o casal Amilton e Hebe, da Bahia.
Manhã do dia 14, na casa do Ricardo
Chegada ao local do 16º TUBARÕES BIKERFEST

Nos preparando para almoçar em um lugarzinho muito legal que o Ricardo nos levou. Comidinha simples, farta e saborosa.
Depois de voltarmos em casa, saímos novamente para conhecer Arraial do Cabo.
Aqui estávamos aguardando os dois amigos da Bahia, que conhecemos - Amilton e Hebe - para irmos para Arraial do Cabo.
A noite, na abertura do Evento
Dia 15, já prontos para irmos para Búzios.
Tivemos que pegar um pequeno engarrafamento, pois a estrada estava parcialmente fechada para obras.
Já em Búzios, estacionamos as motos e saímos para um tour.
Em frente a boate, Privilége Búzios
Olha só quem estava paquerando, a estátua de Brigitte Bardot
(clique aqui para saber mais sobre BB)

Rua das Pedras
A turma toda, a essa altura já havíamos comprado vários suvenires
Nos preparando para voltarmos para Cabo Frio
Praia do Forte - Cabo Frio
Já no dia 16, para nós seria o último dia de festa em Cabo Frio. Esse na foto, com o restante do nosso pessoal, é o Haissem, apresentador do programa Estilo Radical, do Canal 15, que fez uma entrevista conosco.
No retorno para Uberlândia, paramos no Santuário de Aparecida do Norte
Pedágios

Anhanguera - Total de 8 pedágios, todos grátis para motos.
Ituverava, 20km após Orlândia, 20km após Ribeirão Preto no município de Luís Antônio, Serra de Santa Rita, Pirassununga, Leme, Limeira e Sumaré.
Dom Pedro - 3 pedágios. Todos pagos.
Itatiba - R$ 2,80
Atibaia - R$ 2,30
Igaratá - R$ 2,60
Dutra - 4 pedágios. Todos pagos.
Jacareí - R$2,00
Taubaté - R$4,40
Rezende - R$4,40
Seropédica - R$4,40
Ponte Rio Niterói - somente 1 pedágio, pagamos R$ 2,25, por moto.
Via lagos - 1 pedágio, no valor de R$4,90 durante a semana e R$7,49 fim de semana.

Conclusão
Após a chegada da fatura do cartão fiz a somatória e pude ver que tive um gasto total de combustível com a Falcon de R$311,00, a partir do momento que abasteci aqui em Uberlândia, pouco antes de nossa partida. Também não houve nenhum contratempo, como pneus furados ou peças danificadas em nenhuma das motos. Vale lembrar que as rodovias por onde trafegamos estavam em excelente estado e eram todas duplicadas.

Por fim só tivemos alegrias e foi uma excelente viagem.



Valeuuuu...

Comentários

  1. Olá Wesley, meu nome é Roberto, achei seu blog, em um fórum que estava pesquisando, tenho uma Falcon, que uso principalmente para o trabalho, trechos curtos, porém, recebi um convite te uns amigos meus para irmos a Brasília, de onde eu moro no Paraná, uns 1.500 Km, então estou entrando em contato com você pois vi que você tem uma Falcon e a usa para viagens, bem eu gostaria de, se possível claro, algumas dicas e conselhos. Outra coisa, o pessoal que eu vou acompanhar tem de Hornet pra cima, a minha é a menorzinha, será que da pra acompanhar? Em fim, se puder me ajudar ficarei muito grato.

    ResponderExcluir
  2. E aí Roberto, que bom conhecer mais um que também é apaixonado por motos. Olha o negócio é o seguinte, a Falcon é uma moto excelente, até hoje ainda não me deixou na mão e essa é a segunda que possuo.
    Mas vamos lá, respondendo sua pergunta: primeiro, aqui de Uberlândia até Cabo Frio são 1200 km, para ir nós saímos as 8:00 e paramos as 17:30 em um hotel, para passarmos a noite. Como você deve ter lido no blog, eu ainda não conclui a matéria, ou seja, não coloquei como foi nosso retorno, o qual resolvemos vir direto, sem parar para dormir. Saímos de Cabo Frio as 7:30 aprox., parávamos a cada 170km para esticarmos as pernas, tomar uma água e abastecermos, principalmente a shadow 600cc, que o tanque é muito pequeno e com autonomia máxima de uns 200km (com reserva), já a Falcon tem autonomia de uns 210km, mais uns 30km com reserva, sempre rodando de 110 a no máximo 120km/h.
    Como disse, saímos de lá as 7:30, paramos no Santuário de Aparecida do Norte para conhecermos, creio que ficamos durante uma hora e meia por lá, chegamos em Uberlândia por volta das 23:00.
    Não tivemos nem um imprevisto, mas vou ser sincero, na volta minhas nádegas doeram muito, o banco foi bastante desconfortável no retorno, diferentemente da ída, já que não rodamos por tanto tempo. Ah, o pneu traseiro da Falcon é novo, assim como a câmara de ar, isso é importante, pois já tive problemas com um pneu em outras viagens.
    Quanto a diferença entre o porte e cc das motos, se os caras mantiverem uma velocidade máx. constante de até 120 você consegue acompanhar na boa, caso contrário, se você passar muito dos 120 irá ter um gasto enorme de combustível, diferentemente das outras motos, que mantém um consumo constante em altas velocidades.
    Por fim, é bom você colocar uma mochila e se puder alforjes, para aumentar o peso da moto e assim a estabilidade.
    No mais, pode ir tranquilo e uma boa viagem.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

FUNÇÕES DO SETOR PÚBLICO

ALGUMAS QUESTÕES SOBRE SEGURANÇA PRIVADA

CONCEITOS: CAPITALISMO, SOCIALISMO, COMUNISMO E ANARQUISMO